Páginas

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Venda controlada de antibióticos: O assunto do momento.




          O final dos tempos...O assunto tão debatido na virada do milênio e que vem sendo abordado novamente, pois muitos acreditam ser em 2012 o tão aguardado juízo final, parece finalmente estar próximo. Para aqueles que acharam que uma catástrofe de ordem natural varreria nosso planeta dos seres mais fracos, asseguro que o governo – mais precisamente a ANVISA – vem pensando em outros métodos, mais lentos e tão dolorosos quanto.
          Parece que, finalmente, a classe médica terá triunfo sobre os pobres mortais que deles dependem. Após a frustrada tentativa em instituir o ato médico, desta vez irão a forra, tirando proveito através da implementação da venda controlada de antimicrobianos, que só poderão ser vendidos pelas farmácias perante retenção de receita médica – parecido com oque acontece em relação aos medicamentos de tarja preta.
          Em breve, as unidades de saúde, já abarrotadas de doentes que são precariamente atendidos, irão virar verdadeiras sucursais do inferno. Se antes, aqueles que sofriam de algum mal procuravam o SUS apenas em caso de extrema necessidade – já cientes da demora no atendimento, da precariedade, etc, etc, etc... - agora, a cada leve dor na garganta estes terão de ir para animadas filas matutinas (provavelmente agravar o quadro patológico) aguardarem a ficha, e depois aguardarem o atendimento para, enfim, mal serem olhados nos olhos pelo médico que lhe receitará amoxilina. Sim, senhores leitores, vocês não poderão mais ir diretamente a uma farmácia quando o “bichinho do rãn-rãn” aparecer, antes terão de mendigar uma ficha de atendimento no posto de saúde mais próximo.
          Felizes devem estar os patrões por aí, que terão funcionários afastados do trabalho para ir a consultas, também nestes casos... Mas não entrarei nessa questão. Melhor assim...
          Como ficará a lotação dos hospitais públicos, quando as pessoas retardarem tratar uma infecção na garganta até o ponto de serem internadas, é outro ponto que deveria ter sido considerado.
          Os motivos para tal procedimento por parte da ANVISA são nobres, não me julguem alienada. Também sei que antimicrobianos não são usados apenas para os fins que cito...Mas, estará nosso país preparado para o que virá pela frente, neste momento?
          Bom, quando tive a notícia sobre esta medida tão conveniente e prudente, logo pensei: “Sim, o final dos tempos! Voltaremos a ver pessoas chegarem a óbito decorrente de complicações na garganta, em pleno século XXI?! E eu, que achei que só ouviria falar disso em romances do séc. XIX...”
Mais informações...

2 comentários:

Noe* disse...

Obrigada pelo comentário em meu blog!!!!

Bjks =*

um vento... disse...

Seguindo as bugigangas para ficar atualizado, rrsrsrs